quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Da Foz à Ponte do Sabor

Dia 13 de Dezembro, decidi começar o dia de Domingo, de uma maneira diferente. Levantei-me bem cedo, com um objectivo: fazer uma caminhada a pé ao longo do Rio Sabor, desde a Foz à Ponte do Sabor.

Cheguei à Foz do Sabor às 07:30 horas, ainda o sol estava atraz da Serra do Reboredo, deixei o carro ao pé do café na Foz, e desci até à ponte. Os reflexos no rio, chamaram-me logo a atenção, magnífico, lindo de se ver, as nuvens, as arvores, os barcos, as casas e a propria ponte se reflectiam nas águas do rio. Aí perdi algum tempo a tirar algumas fotografias, pois não podia começar a caminhada sem registar tal beleza.

Ainda um pouco antes de aparecer o sol, começei então a caminhada pela margem direita ao longo do rio. Percebi de imediato que iria chegar a casa com as pernas dos joelhos pra baixo todas molhadas, pois a vegetação ao correr do rio estava toda molhada.

Ao correr do rio, fui fazendo mais umas fotografias, aproveitando ainda os reflexos bem visiveis nas águas do mesmo, mas sabia, assim que o sol começa-se a ficar mais alto que iriam deixar de ser visiveis. Mas claro que haveria sempre algo de interessante para fotografar, ou não seja a propria paisagem envolvente ao rio.

Ao longo das margens do rio, encontram-se alguns barcos, utilizados pelos agricultores, para passar de uma margem para a outra, embora alguns se encontrem já num estado degradado, como se pode ver na imagem abaixo, mas ficando sempre bem num fotografia.

Tive o previlégio de ver duas garças, patos da água e vi também duas lontras, que ainda tentei fotografar, mas estas rapidamente mergulharam nas águas do rio. Depois do Bico da Ribeira (Ribeira da Vilariça que vem a desaguar nesse local conhecido por Bico da Ribeira), na outra margem, havia um rebanho de ovelhas aproveitando a erva verde. A partir daí em diante começei a ver já alguns trabalhos de limpeza e corte de arvores por parte de trabalhadores da barragem que irá ser construida neste Rio Sabor, acabando assim com o único rio selvagem da Europa.

Estava, já perto da Ponte do Sabor e lá estava mais um rebanho de ovelhas, desta vez na margem que eu seguia. Comecei então a avistar a Ponte, eram já 11:30 horas, quando eu cheguei junto desta.


A caminhada estava então concluida, istó é de ida, mas terei que voltar a pé novamente até à Foz, e assim fiz, mas havendo ainda tempo para algumas fotografias, chegando às 13:10 horas. Para minha surpreza, alí estava outro rebanho de ovelhas no pasto, num campo antes da ponte da Foz.

Ainda fiz mais algumas fotografias, junto a ponte, mas desta vez sem reflexos, pois a luz solar já não permitia tal maravilha.
Terminando, então os cliques, foi altura de regressar ao carro e ir embora para casa, tomar um banho e vestir uma roupa sequinha e almoçar.
Esta caminhada pelo Rio Sabor, foi a primeira, entre outras que pretendo fazer. Daqui a algum tempo, já não teremos o rio, como estamos abituados a ve-lo, isto devido a construção de uma dita barragem. É pena que se vá assim o rio, e a paisagem envolvente a este.

1 comentário:

Félix disse...

Eu já antes te tinha dito, mas perante este deslumbre; este Trás-os-Montes infelizmente tão esquecido e o qual tu retratas de forma tão real...eu não consigo ficar indiferente; muito obrigado Jorge, por todas estas tuas obras de arte