terça-feira, 8 de maio de 2012

Vilas Boas - Comemorações dos 500 anos da Carta de Foral (2/2)

No dia 6 de maio, Vilas Boas esteve em grande. O motivo foi a comemoração dos 500 Anos da outorga da Carta de Foral pelo rei D.Manuel I.
Pelas 11 horas, teve lugar a inauguração de uma estátua de Manuel I, no Largo da Lamela, estando presentes os executivos da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, povo de Vilas Boas e Banda de Música de Vila Flor.
Pelas 14 horas teve inicio a preparação do Cortejo Medieval que partindo do adro da Igreja, com 250 figurantes, percorreu a rua da Cadeia, Largo dos Sotos e rumou à Lamela
De repente, o Largo da Lamela, ficou medieval, repleto de figurantes, profissões e produtos medievais.

Com largas centenas de pessoas a assistir, junto à estátua do rei, procedeu-se à leitura da Carta de Foral pelo arauto que em seguida a entregou ao homem-bom do novo Concelho de Vilas Boas que fez os agradecimentos e declarou aberta a festa.
De repente, os jovens de Vilas Boas brindaram os presentes com danças medievais, tendo proporcionado um momento de alta qualidade artística.
Depois vieram os julgamentos no pelourinho e a apresentação do Auto da Barca do Inferno pela companhia Filandorra.
Às 18 horas, mais um momento significativo, com a recepção, na Lamela, ao senhor Bispo de Bragança-Miranda, D.José Cordeiro
Seguiu-se a saída para a Igreja ao som do grupo Almedievo. A meio do percurso os meninos de Vilas Boas, receberam o senhor Bispo de forma que só as crianças sabem fazer.
Na Igreja, com canto gregoriano e uma excelente homilia, teve lugar a eucaristia comemorativa dos 500 anos do foral.
Por fim, a ceia medieval, com excelente caldo de pedra, carne assada, bom vinho, música medieval, cuspidores de fogo e saltimbancos. Por volta da meia-noite, o grande dia chegou ao fim.
Registamos o empenho e a determinação dos organizadores. O povo de Vilas Boas, mais uma vez, esteve à altura do acontecimento. Que não seja a última vez que este evento se realiza, são os nossos desejos.
Estão todos de parabéns.

Texto: Elaborado por Abílio Evaristo, a meu pedido para publicação no blogue "O Cantinho do Jorge - À Procura do Nordeste Transmontano", ao qual agradeço.
Fotografias: Jorge Delfim

3 comentários:

Anónimo disse...

Fiquei confusa, ao ver o texto aqui postado, também noutro blogue, quando diz que foi elaborado pelo autor para publicação neste blogue.

Jorge Delfim disse...

De fato, pedi ao Abílio Evaristo, como Presidente da Junta de Vilas Boas e como elemento da Organização do evento, se me podia elaborar um texto com toda a descrição do mesmo, mostrando-se desde logo pronto para colaborar e me ceder o texto, o qual publiquei mencionando o nome do autor. Uma vez que ele também escreveu esse mesmo texto na Página Oficial das comemorações dos 500 anos de foral no facebook (http://www.facebook.com/pages/500-Anos-Foral/353547001371183), é provável que o mesmo texto tenha sido publicado noutros blogues ou páginas da Internet.
Pois também ele tinha publicado um outro texto na sua página do facebook que também consta na página do Município de Vila Flor: "«PARA VILAS BOAS O CÉU É O LIMITE.
Se dúvidas houvesse elas ficaram dissipadas neste memorável dia 6 de Maio do ano da graça de 2012.A população de Vilas esteve à altura do acontecimento,tendo vivido de forma intensa as comerações da Festa do Foral.O Largo da Lamela transformou-se num largo medieval.Mais de duzentas pessoas quiseram,por um dia, vestir-se com roupas medievais e recuar 5oo na históri......a.A História deste dia começou debaixo de chuva miudinha com a inauguração de uma estátua ao Rei D.Manuel I, estando presentes o Presidente da Câmara de Vila Flor e muita gente de Vilas Boas.Depois,por volta das 14 horas, o adro da Igreja transformou-se num adro medieval tal o número de figurantes.Por volta das 15 horas, teve inicio o cortejo medieval onde se integraram 250 figurantes(rei,rainha,infantas, nobreza, clero, grupo de danças, bruxas,etc.) que rumaram ao Largo da Lamela ao ritmo da musica medieval pelo grupo Almedievo e de dois cavaleiros.Ao chegar ao largo duas surpresas, uma para os figurantes que foram recebidos por mais de mil pessoas, outra para as pessoas que esperavam devido à dimensão do cortejo.De um momento para o outro o Largo da Lamela parecia o 15 de Agosto.Chegados aqui deu-se a leitura do Foral, com a entrega do mesmo ao represente da Vila, o actual Presidente da Junta que estava acompanhado pelos presidentes de Vila Flor e Alfandega da Fé.Depois, os jovens, ao som de Almedievo exibiram-se brihantemente, dançando de forma simplesmente genial.Seguiu-se os julgamentos no pelourinho, com brihante actuação da Guarda Real.Pelas 17 horas, apresentação do Auto da Barca Inferno.Às 18 horas chegou ao largo da Lamela o senhor D.José Cordeiro,Bispo de Bragança-Miranda.Depois, houve missa na Igreja, com canto gregoriano, em que os meninos de Vilas Boas estiveram Magnificos.À noite foi muita comida, bebida,musica e fogo.
Por último, uma palavra de agradecimento à organização,ao povo de Vilas Boas, aos visitantes e ao senhor Bispo,bem como a todos os meus conterraneos a viverem foram de Vilas Boas, nomeadamente no estrangeiro.
Depois deste evento fico com a certeza que em Vilas Boas o limite é o Céu.
Como alguém disse...até sempre Vilas Boas».
Abílio Evaristo, Presidente da Junta de Freguesia de Vilas Boas"

O principal e importante é a divulgação evento e como diz o próprio autor dos textos, que não seja a última vez que se realiza o evento.

Marlene F. Silva disse...

Caro Jorge,
Fico extremamente feliz por encontrar registros desse local onde meu pai nasceu, Vilas Boas. Estamos no Brasil e, fico curiosa em conhecer este lugar e o povo. Não tenho nenhum registro de familiares aí. Meu avô chamava-se João Batista Pintinha e veio para o Brasil na década de 50. Um dia irei conhecer essa terra.
Parabéns pelo trabalho.

Marlene de Fátima Pintinha